Está na hora de fazer uma cirurgia plástica?

Está na hora de fazer uma cirurgia plástica?

Está na hora de fazer uma cirurgia plástica?

A decisão de fazer uma cirurgia plástica é complicada e tem a ver com autoestima e com a forma com que lidamos com nosso próprio corpo. Ou seja, trata-se de uma decisão pessoal.

É importante lembrar que a autoestima pode eliminar problemas relacionados à autoimagem, afastando perigos como a depressão e ajudando na recuperação de algumas doenças.

Embora o Brasil seja o segundo país que mais realiza cirurgias plásticas em todo o mundo (atrás apenas dos Estados Unidos), nos últimos anos os conselhos regionais de Medicina da maioria dos estados têm instruído profissionais a levarem a sério a profissão.

Para ter uma ideia, o Conselho Regional de Medicina de São Paulo (Cremesp) divulgou um levantamento preocupante: pouco mais de 90% dos médicos que realizam cirurgias plásticas e procedimentos estéticos não têm a devida especialização para isso. Isso porque é necessário especialização e experiência, além do diploma de Medicina.

Há diversos exemplos no noticiário que falam sobre as consequências de uma cirurgia mal feita. Isso nos leva à primeira das 4 dicas essenciais para fazer uma cirurgia plástica:

1) Pesquise sobre o cirurgião

Além de ter diploma em Medicina, o responsável pela cirurgia plástica no seu corpo precisa ter especialização.

Para isso, verifique se o profissional possui registro na Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), que exige pelo menos 2 anos de residência geral e 3 anos de plástica.

Visite o consultório com antecedência e verifique se há pelo menos uma mini-UTI no local, para imprevistos com a operação.

2) Mantenha a ótima saúde

O cirurgião costuma pedir alguns exames sobre a sua saúde, principalmente para saber se a hipertensão e a diabetes estão em dia.

Além do mais, doenças crônicas podem ser um complicador na hora da cirurgia.

Dependendo da cirurgia, é preciso seguir padrões rigorosos de dieta – como acontece com a bariátrica, por exemplo. Por isso reflita bem sobre a necessidade de fazer o procedimento e tire todas as dúvidas possíveis com o cirurgião e com o clínico que costuma frequentar.

3) Cuidado com os remédios

Siga toda e qualquer recomendação do cirurgião escolhido. Medicamentos como aspirina, AAS e alguns anti-inflamatórios podem alterar a coagulação do sangue e atrapalhar o andamento da cirurgia.

Informe ao médico se usa anticoncepcional: dependendo do tratamento que será feito, pode ser que ele recomende que você interrompa o uso por um período determinado.

4) Faça cirurgia com o consórcio

Você sabia que pode muito bem fazer a sua cirurgia plástica por meio do consórcio?

Basta selecionar a categoria de consórcio de serviços e escolher o valor de uma carta de crédito entre R$ 15 mil e R$ 30 mil.

Para o caso de uma cirurgia plástica, verifique com antecedência o valor final antes de efetuar a simulação. Se a cirurgia custar menos que a carta, você pode usar o dinheiro restante para quitar as demais parcelas do consórcio e, assim, evitar qualquer tipo de prejuízo.

Invista na sua autoestima e confira os benefícios de escolher o consórcio para a sua cirurgia plástica. Faça uma simulação e conte com a empresa mais inovadora do segmento.

Consórcio de Cirurgia Plástica

Últimas Postagens

Entre investir seu dinheiro e adquirir um bem, escolha as duas opções.

Saiba como investir em uma alternativa financeira sem juros e sem taxa de adesão

Descubra como usar seu FGTS no Consórcio de Imóveis

Confira como aproveitar o FGTS na aquisição da sua carta de crédito

Como planejar uma viagem em família?

Confira algumas dicas e planeje-se para viajar tranquilamente com a família

Descubra o Consórcio de Equipamentos

Investir no consórcio é a melhor alternativa para quem precisa de equipamentos.

Cinco mitos e verdades sobre consórcio

Confira as incertezas mais comuns em torno do consórcio e tire suas dúvidas.

Serviços mais contratados pelo consórcio

O UP oferece um consórcio que atende todas as demandas solicitadas.
Próximo
1 / 13